PT / EN

Sobre nós

Não somos nós a dizer que devia visitar-nos

As fotografias acima estão em resolução para impressão e estão disponíveis para a IMPRENSA. Devem creditar-se a © Nashdoeswork.

“Village Underground is the place to go. As a unique landmark in Lisbon” in Forbes

“Jam packed with a cool and creative community, there’s a great vibe here” in Big7Travel

“Resembles a sort of puzzle, built in and around brightly-colored shipping containers and abandoned double-decker buses, but, a minute is all it may take for feelings of amazement and appreciation to take over”  in Culture Trip

“É um ponto de encontro de artistas, criativos e nómadas digitais de todo o mundo, é um espaço de sinergias criativas e é um espaço cultural. (…) A premissa de um espaço aberto ao mundo, sem barreiras ou fronteiras, é colmatada com a oferta cultural que o Village Underground oferece através de eventos de música, exposições, teatro, cinema e poesia. (…) é desde há muito o ninho de muitos artistas” in Comunidade Cultura e Arte

“Um espaço que está a marcar a história da cidade”, in Público | P3
“Inconvencional cenário de cidade fantástica pós-apocalíptica”, in Jornal Público  
“Um dos mais importantes ‘spots’ da capital portuguesa: são várias as publicações que colocam o Village Underground Lisboa no topo dos lugares de visita obrigatória quando se está de visita à cidade” , in Forbes Portugal

“Seriously artsy”, in Condé Nast Traveller

“Lisboa vai um passo além”, in Good Life
“Lissabon, so furchtbar schön” (“Lisboa tão linda”), in Süeddeutsche Zeitung

 

Referências:
Na lista dos melhores lugares para visitar na “Guida alla nuova Lisbona. Tutti i migliori indirizzi”, in Vogue Italia

“How down-at-heel Lisbon became the new capital of cool”, in The Guardian

“12 reasons why everybody is obsessed with Lisbon right now”, in Hostel World Guide

 

 

A nossa entrada antiga fazia-se pelo Museu da Carris (Rua 1º de Maio), mas agora faz-se pela Avenida da Índia, edifício nº 23.